NotÍcias

Imprimir esta matéria Enviar para um amigo Ver todas as matérias

Empresa é acusada de estelionato por promover falso festival gospel

Publicado em 14-08-2017

Texto: Redação Efrata Music

Tags: meio evangélico  

Cartaz do 'Encontro Gospel' anuncia festival com as cantoras Bruna Karla, Gisele Nascimento e Jairita Cassiana - Foto: Reprodução
Cartaz do 'Encontro Gospel' anuncia festival com as cantoras Bruna Karla, Gisele Nascimento e Jairita Cassiana - Foto: Reprodução

As cantoras Bruna Karla, Gisele Nascimento e Jairita Cassiana tiveram, à revelia, seus nomes envolvidos num falso festival de música evangélica.

O "Encontro Gospel" estava marcado para os dias 1º, 2 e 3 de setembro, no Fazzenda Park Hotel, na cidade de Gaspar (SC), sob a promessa de "um fim de semana abençoado para você e sua família, em contato com a natureza", conforme divulgado em um cartaz.

Mas, de acordo com o site do jornal O Município, tudo não passava de um golpe.

Segundo o veículo, pelo menos cinco pessoas foram a uma delegacia de Brusque (município a 26 km de Gaspar), no final de julho, prestar queixa depois de descobrir que o evento não aconteceria.

As vítimas estavam acompanhadas do pastor Fábio Dias, de 34 anos, que negociou a produção do festival com a empresa Cardume Eventos e Promoções.

Os valores cobrados para a hospedagem e o evento variavam de R$ 1,3 mil a mais de R$ 2 mil, conforme a acomodação escolhida, e podiam ser parcelado no cartão de crédito em até dez vezes.

Desconfiado, por considerar as quantias baixas, o pastor contou que decidiu visitar a sede da Cardume, em Blumenau (SC), e lá descobriu que a empresa havia alugado uma sala por três meses, mas que teria ficado menos de 30 dias e já não funcionava mais no local.

Já os responsáveis pelo hotel-fazenda lhe informaram que, de fato, havia uma pré-reserva para aquele período, mas o prazo para pagamento havia vencido e não fora honrado pela Cardume.

Na delegacia, Dias descobriu ainda que já há outros boletins de ocorrência contra a mesma empresa, por situação semelhante, em Balneário Camboriú e em outras cidades do Vale do Itajaí, em Santa Catarina.

Além da queixa do pastor, o jornal registra o relato de outra vítima, que alega ter recebido uma cobrança de mais de R$ 200 pela primeira parcela do pacote, quando o combinado seria R$ 150.

O veículo afirma ter tentado contato com os responsáveis pela Cardume, mas não os localizou.

Também frisa que as cantoras e o hotel-fazenda não têm envolvimento com o golpe.

Comentários

Copyright Efrata Music Editora. Desenvolvido por Universo Produções.

Visite o canal da Efrata Music no YouTube e assista a vídeos exclusivos.